ACESSO DO PACIENTE

Usuário: Senha: Observação: Exames em andamento, usuário sem permissão ou com pendências financeiras bloqueiam acesso ao resultados on line.

ACESSO DO MÉDICO

Usuário: Senha: Observação: Exames em andamento, usuário sem permissão ou com pendências financeiras bloqueiam acesso ao resultados on line.

ACESSO DO POSTO

Login: Senha: Observação: Exames em andamento, usuário sem permissão ou com pendências financeiras bloqueiam acesso ao resultados on line.

ACESSO DO CONVÊNIO

Usuário: Senha: Observação: Exames em andamento, usuário sem permissão ou com pendências financeiras bloqueiam acesso ao resultados on line.

ACESSO EMPRESA

Usuário: Senha: Observação: Exames em andamento, usuário sem permissão ou com pendências financeiras bloqueiam acesso ao resultados on line.

Fique atento sobre a Intolerância a Lactose.

Casos de pessoas com intolerância no Brasil vem crescendo cada vez mais, no Brasil 70% da população relatam algum tipo de desconforto digestivo após o consumo de alimentos derivados de leite.

O que é intolerância à lactose?

É o nome que se dá quando o organismo não produz, ou produz em poucas quantidades uma enzima digestiva chamada de Lactase, que tem como função de quebrar a lactose (açúcar do leite). A intolerância é dividida em três graus: leve, moderado e severo, que só poderá ser descoberto através de exames específicos.
Como conseqüência essa lactose chega ao intestino inalterada, onde se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, causando retenção de água e consequentemente o aparecimento de diarréias, cólicas, distensão abdominal, náuseas, entre outros sintomas.
É importante estabelecer a diferença entre ALERGIA e INTOLERÂNCIA À LACTOSE. A alergia é uma reação alérgica contra as proteínas do leite que se manifesta após a ingestão de qualquer porção de derivados do leite.

Como é feito o diagnóstico: é feito através de uma avaliação, exames laboratoriais, entre outros.

Tem tratamento?

Existem muitos estudos enquanto ao tratamento, podem-se amenizar os sintomas e viver “normalmente” com uma dieta restrita de alimentos derivados do leite e medicamentos, além de tratamentos terapêuticos. Porém, deve-se ter muito cuidado, pois quando não cuidado de maneira correta, pode ocasionar sérios danos ao corpo, desde síndrome do intestino irritável ou até mesmo algo mais grave.

Exames laboratoriais salvam vidas, prevenir é o melhor remédio. Maiores informações entre em contato conosco e saiba mais.

Débora Horn – Biomédica

Referências:
https://www.institutonoa.org/…/Intoler%C3%A2ncia-%C3%A0….

https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/…/cuidados-com-a…

Cadastre e receba as novidades dos Laboratórios Heinz Willrich

Chame no whatsapp